quinta-feira, 24 de abril de 2008

Sorte de hoje: A sociedade prepara o crime. O criminoso o comete.



O papo:
"Roubar uma balinha não vai fazer diferença.", eles dizem. "Eles nem vão notar", eles dizem. Mas roubo é imoral! Um roubo leva a outro e logo você vai estar roubando carros pra ir pro mercado. Criminosos devem ser assassinados, paz a este país!

A verdade:
Roubar uma balinha não vai fazer diferença. Eles nem vão notar.
Talvez seja a primeira vez que você vê por esse lado, mas é a pura verdade.
O problema é que, se a sociedade disser isso todo mundo vai sair roubando balinha, aí vão notar.
Contanto que só um ou outro pegue a balinha, a vida continua pra todos os lados. Sem frescura.

E a pobre sociedade tem que seguir dramatizando se quiser uma galera minimamente educada.


Quem me conhece sabe que sou bem prático e realista. Pois digo-lhes que roubo é algo totalmente viável, se justificado.
Começando pela rapaziada morrendo de fome. Se tem uma coisa que me revolta é o cara que "não dá moedinha por que eles vão comprar drogas". CARA, É CLARO QUE ELES VÃO COMPRAR DROGAS!
Esqueça um pouco as moralidades dogmáticas que você aprendeu e nunca se perguntou de onde vieram e me diz aí o que vale mais a pena:
Um pão francês seco que te satisfaz por alguns minutos ou uma pedra de crack que te satisfaz por uma hora?

Aliás, como é que eles vão arranjar comida se o cara não dá moeda?
Não custa nada dar uma moeda pro mentecapto do farol, cáspita! Você diz que já ajuda ele pagando imposto ao mesmo tempo que diz que impostos são usados pra comprar vestidos e putas caras pra corruptos. E aí, como é que fica?
O descamisado tá pouco se fodendo pra política corrupta, ele mal tem grana pra puxar o fumo do dia.

Aí os caras resolvem mostrar algum serviço (mesmo que mal feito, mas eles não foram treinados) lavando o vidro do carro em tempo recorde (o tempo do sinal). E tem neguinho que reclama! Acha uma pouca vergonha o muleque arranhar o vidro do carro dele quando ele quer ir pro trabalho. Dá uma moeda antes, então!

Por isso eu tô aqui dando um puta incentivo pro cara ir lá e roubar uma velhinha rica, tá ligado?


Outro roubo insignificante é o da própria balinha. Um pirralho (veja bem, esse nem precisa ser pobre) que não ganhou a bala da mãe vai lá e mete no bolso. Desde que isso o persiga pro resto da semana e ele aprenda alguma coisa dessa experiência, tá valendo! Por outro lado, um marmanjo não tem a menor justificativa pra roubar balinha. Não custa quase nada tomar vergonha na cara e ceder uma moeda pelo doce. Pode até ser aquela moeda que ele negou pro sem-teto, que tal?


Indo um pouco mais a fundo nos roubos insignificantes, vemos o adolescente ridículo que rouba pra se aparecer pros seus amigos (e principalmente amigas) também rebeldes.
Já repararam que eu tenho algo contra adolescentes estereotipados? Pois é.
Por algum motivo não consigo conceber a idéia de um muleque já crescido roubando um CD ou revista. Imaginem por quê.

Resumindo alguns outros quesitos do assunto:
Roubo de carro, só pra fuga.
Assalto a banco, só pra saldar uma dívida com algum mafioso mal encarado.
Ladrão que rouba ladrão, totalmente justo.
Roubo de qualquer coisa sob vigilância máxima, se deu certo é porque você foi muito estiloso. Tu merece. (Aqui seguimos a mesma lógica de hackers que invadem sistemas impossíveis pelo prazer de invadir sistemas impossívels)





Algo legal de deixar pro fim são as palavras do grande professor Panosso. "Quando o cara faz uma coisa bem errada, ele sempre conta pra alguém."

Eu tentei encontrar uma imagem de um muleque rico roubando e uma de um mendigo de semáforo, mas não achei. Nem procurei direito, na verdade...

E gente, deixo aqui minha apreciação pelos comentários do post anterior. Show de bola!
Não só pela quantidade, mas conteúdo também.

4 comentários:

Fanzineiros Psicopatas disse...

"Eu já roubei balinha, e você?" XD aeuheaiueahuiae

Anyway, se a justificativa é compreenssível, vale tudo. Mas isso varia do que é compreenssível pra mim e o que é compreensível pra você, neh? =]

Continuarei chamando de o "Projeto Vela"

=]

Rafael disse...

nhá... roubar pode ser justificado ÀS VEZES, eu concordo(apesar que o lance da mafia já é piração)... mas quando você falou dos hackers eu lembrei duma coisa que todo mundo esquece... Direitos Autorais.
artistas são roubados diariamente por qualquer mané com internet... e sim, nesse caso faz difernça. como não é algo que você toca com a mão, as pessoas acham que num é roubo.
Ah, e moleques do semáforo enchem o saco. tudo bem que num dá pra por a culpa neles... mas se tú quiser ajudar não é dando uma moeda que resolve o problema.

Continue produzindo!! *nelson xP*

mats disse...

Caraaa...vcs são tudo um bando de ladrão!ñ importa c foi uma balinha ou muita grana AINDA É ROUBO!!



Rsrsrsrsrsr...aposto q vcs acreditaram xD!
Roubar é claro q ñ esta certo neh,mais c vc já estiver com anemia,seus filhos tambem com anemia e presisando urgentemente de um medico,oq vc faria???claro q levando em consideração q vc é um cara q tentou morar em baixo da ponte(hj em dia ñ da mais...Ñ deixam xD),porem como ñ consegiu foi para uma favela qalqer.I ai?
axo q a opção mais plausivel seria ROUBAR.
Ah tem outra opção tbm...caso ñ tenha onde cair morto e vc ñ levar jeito pra assaltante o exercito é um bom lugar(nesses casos).Vc ganha lugar para dormir,cumida,uma graninha no fim do mes e ainda por cima c vc aparecer nas proximidades de Unicamp com a farda vc COME qase qalqer mina de lá xD(fato a ser levado em mais consederação q todos os outros auhuauhauha)

Bom é isso já ta na hora de i pro inferno,alias, ir pra escola =X!

Jean Perigoso disse...

ah vao trabalha bando de vagabundo ate parece que eu vou dar minhas preciosas moedinhas para uns vagabundos que nunca trabalharam na vida e alguem q tente me rouba pra vee eu encho de porrada seu filho da mae
nao tem desculpa que é pobre nao vai trabalha eu nao pedi pra limpa o vidro do meu carro (quando eu possuir 1) tao limpando porq querem entao vao se ferra seu bando de sem teto pidão
eu falo isso mas se eu fosse pobre nao pensaria duas vezes antes de roubar
hsaushaushaushushus