sábado, 17 de julho de 2010

"... do piscar dos cílios que o convite do silêncio exibe em cada olhar..."

A última vez que eu tinha chorado, aconteceu mais ou menos aos oito anos. Meu pai tava correndo atrás de mim e gritando com um chinelo na mão, eu me tranquei no banheiro e chorei de pavor.

Depois disso, foi ano retrasado com minha primeira e, ao menos até então, única namorada. Término, coisa e tal. Quebrou meu tabu e eu chorei feito uma moça. Chorei horrores, daquilo de vazar meleca do nariz e eu não notar.
Chorei de novo ocasionalmente por meses depois, devido às memórias doloridas. Normal, espera-se isso de um término conturbado de um adolescente melodramático.
Mas depois disso eu nunca mais fiz questão de segurar choro.

Chorei assistindo Up... nas duas vezes.

Fui no show do Nando Reis enquanto estive lá em Volta Redonda, RJ.
Show muito bom, músicas muito boas. Várias músicas legais que eu adorava e não sabia que eram dele.
Até que ele cantou uma nova chamada "Pra Você Guardei o Amor". Enquanto ele cantava, sozinho no meio do palco com o violão, atrás dele passava num telão várias pessoas no mute mandando mensagem pros seus amores. Seja com mimicas, seja com internas, seja com objetos ou plaquinhas.
Chorei. E não é por ser uma música melosa e me lembrar de alguma coisa. Não me lembrou de nada. Chorei tocado pela fofura de todos aqueles apaixonados.

Hoje assisti Toy Story 3. Chorei de novo.

Já sou praticamente uma moça formada!



3 comentários:

Fabricia Marques disse...

Hey você ja foi um adolescente melodramático ? ahauahauaaha Já pareceu alguem que eu conheço então rs
Adorei o texto

Elvis Benício disse...

Parabens mocinha!

Gam disse...

Fui?
Não não, você entendeu errado. Eu nunca deixei de ser.